Alemanha aprova cidadania para descendentes de vítimas do holocausto

0
224

Na semana passada, o governo Alemão aprovou um projeto de lei cujo objetivo é permitir a naturalização alemã dos descendentes das vítimas do holocausto nazista. Embora os pedidos já fossem amparados legalmente desde 2019, lacunas no texto legal levava muitos pedidos a serem negados.

Em fala repercutida pelo jornal Expresso, o ministro alemão do Interior, Horst Seehofer, ponderou que “Não se trata apenas de pôr as coisas no lugar certo, mas de pedir desculpa por uma profunda vergonha.” O ministro disse ainda que é “um grande privilégio para o nosso país haver pessoas que querem se tornar alemãs, apesar de termos tirado tudo dos seus ancestrais”.

Corrigindo as brechas legais

Apesar de ainda necessitar ser referendado pelo parlamento alemão, o projeto de lei aprovado pelo governo da Alemanha visa corrigir a situação de descendentes das vítimas do nazismo alemão que tinham os pedidos de naturalização negados.

Segundo o jornal inglês, “The Guardian”, o texto legal de 2019 permitia, por exemplo que fossem negados os pedidos de descendentes de judeus vítimas o holocausto quanto estes tivesses assumido uma outra nacionalidade. Havia ainda os casos de negativas baseadas no fato de o descendente ter mãe alemã e pai de outra nacionalidade e ter nascido antes de 1º de abril de 1953.

Através de seu presidente, Josef Schuster, o Conselho Central de Judeus da Alemanha se manifestou afirmando que “é um gesto de decência que as vítimas e seus descendentes possam reivindicar a cidadania alemã”.

Nacionalidade austríaca

Vale lembrar que a Áustria, desde 2019, prevê a possibilidade de naturalização para descendentes de vítimas do nazismo. No caso austríaco, filhos, netos e bisnetos são contemplados pelo texto legal.

Fonte: Jornal Expresso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here